segunda-feira, 31 de agosto de 2015 |

#Blog Day


Hoje, dia 31/08 é o dia maaais bunito dessa blogosfera imensa. Como comentei aqui, no primeiro dia do BEDA, dia 31/08 é o BLOG DAY. O dia recebe esse nome pois nos números 3108 você consegue ver a palavra "blog".
Então, para fazer deste dia, um dia ainda mais especial muita gente resolveu indicar os blogs favoritos e aqui não seria diferente. Resolvi indicar os blogs que mais tenho visitado ou que conheci recentemente mas que já ganhou um lugar especial no meu ♥ e nos meus favoritos.


Pretty Things 
 Conheci o blog da Mariana pelo grupo Blogueiras Geeks e acho o blog dela muito legal. Ela fala bastante sobre mangás (sempre pego indicações lá <3), jogos e varias outras coisinhas bem legais, fora que o layout dela é muito fofo!


Sai da Minha Lente
O que fez eu me apaixonar pelo blog da Clacy são as fotos INCRÍVEIS que ela tira. Sério, se você não conhecer, precisa conferir as fotos dela! E ela ainda é geek e nintendista e fala sobre isso, e muito mais, no blog dela. Dá pra não amar?


 All Things Blue
Conheci o blog da Evelyn hoje e já estou encantada. Nos poucos posts ela falou sobre filmes, livros e sobre o intercâmbio que ela fará. Escreve super bem e vale a visita!


O blog da Dai é tão fofo, tão encantador. Ela criou o blog para poder publicar os textos que escreve, e que são maravilhosos, diga-se de passagem. Mas o blog não é somente sobre isso, ela sala sobre filmes, musicas e coisas dos anos 90 ♥.


Agridoce Cereja
Vocês já me viram falar da Simone aqui no blog algumas vezes, e nesse post não seria diferente. Uma menina agridoce, que tem um blog lindo, incrível, que faz looks do dia de dar inveja.
Fora os looks do dia ela ainda fala sobre séries, animes, dicas de decoração e muito mais. Vale muito a visita!
sexta-feira, 28 de agosto de 2015 |

Book Club: A Garota no Trem

Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor. Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Janson –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.
Esse mês no Book Club escolhemos que o tema seria Best-sellers e, para a minha alegria, o livro escolhido foi A garota no trem da Paula Hawkins. Eu já estava morrendo de vontade de ler esse livro desde que cheguei no Canadá e via propaganda dele por todo lado, fora que sou loucamente apaixonada por suspense, principalmente suspense psicológico.
"Você não sabe quem ela é, mas ela conhece você."
O livro é inteiramente em primeira pessoa, alternando entre o ponto de vista das três personagens femininas Rachel (a protagonista), Anna e Megan. Ele não é dividido em capítulos, mas em dias e, dentro dos dias ainda é dividido entre manhã, tarde, noite e até madrugada. Eu, particularmente achei isso bom e ruim, ruim porque não presto muita atenção nas datas, o que me faz ter que voltar várias e várias vezes para ver qual dia era. Fora que, algumas vezes, ela pulava vários dias sem ter finalizado o anterior e me deixava com a sensação de que eu tinha perdido algo. E achei bom porque deixou a leitura mais leve, já que não tem aqueles capítulos enormes, com milhares de páginas, que parece que nunca acabam.
Eu achei que os personagens foram muito bem construídos, são bem intrigantes e você nunca consegue saber o que eles realmente estão pensando. Eu, inclusive, me identifiquei muito com algumas características presentes em alguns dos personagens e acredito que esse foi, justamente, o propósito da autora mostrar pessoas reais, histórias reais, onde você pode se identificar, identificar o seu vizinho, seu amigo, seu conhecido ou até alguma história, de pessoas reais, que passa na TV.
"Só sei que, num minuto estou funcionando feito um relógio e a vida é bela e nada me falta, mas, no outro, não vejo a hora de fugir; não consigo parar quieta, pareço uma barata tonta."
A trama é muito boa, te envolve do começo ao fim. Desde a primeira página onde Rachel está dentro do trem e passa pela casa de número 15, onde moram Jess e Jason, até o desfecho final. Outra coisa muito boa é que o acontecimento principal do livro se dá logo no começo, depois de apresentados os personagens, o que deixa a leitura muito mais agradável, ágil e dinâmica, fora que te deixa com a curiosidade à mil e com vontade de acabar de ler o livro de uma vez. Eu li o livro inteiro eu menos de 2 dias.
O único problema de suspenses psicológicos, é que você sempre tem o medo de que a "grande revelação" vá ser uma bela de uma porcaria. Mas Paula Hawkins conseguiu que o final surpreendesse à todos sem ficar non sense. Eu acho que algo nesse final poderia ter sido melhor trabalhado, mas não é nada que deixe o final ruim. Também acredito que faltou um desfecho para alguns personagens, mas também não é algo que atrapalhe, só seria ainda mais legal.
"De vazio, eu entendo. Começo a achar que não há nada a se fazer para preenchê-lo. Foi o que percebi com as sessões de terapia: os buracos na sua vida são permanentes. É preciso crescer ao redor deles, como raízes de árvore ao redor do concreto; você se molda a partir das lacunas."
A Garota no Trem fez tanto sucesso que uma adaptação dele está previsto para ir às telonas no ano que vem e quem está por trás disso é a Dreamworks. O filme irá contar com Erin Cressida Wilson como roteirista e Tate Taylor como diretor. Também contará com Emily Blunt e Rebecca Ferguson, já confirmadas nos papéis de Rachel e Anna, respectivamente.
Fiquei feliz com a notícia do filme mas estou extremamente receosa com essa adaptação e o que me deixou assim é que Paula Hawkins está completamente fora da produção do filme e que a roteirista já deu uma bela de uma bola fora. O filme se passará em Nova York e não em Londres, como no livro. Entendo o ponto de vista dela de que a história é tão real que poderia acontecer em qualquer lugar, mas adaptação é adaptação e, pra mim, tem que ser o máximo fiel possível ao livro. Mas agora e esperar para ver como será, espero que me surpreenda!
Título original: The Girl on the Train | Autora: Paula Hawkins | Editora: Record | Páginas: 378 | ISBN:9788501104656
E ai, ficaram com vontade de ler o livro ou ver o filme? Então não esquece de conferir o que as outras meninas, que participam do projeto, acharam do livro. E me conta nos comentários o que achou!


quinta-feira, 27 de agosto de 2015 |

Meu Cabelo Turquesa e Resenha Creative Crazy Colors - Alfaparf


Desde criança eu sempre ficava encantadíssima quando via alguém com o cabelo colorido na rua, na tv ou em qualquer lugar e desde então sempre tive vontade de pintar o meu cabelo também. Mas também sempre ouvia dos mais velhos que quem pintava o cabelo dificilmente conseguia um emprego (o que não deixa de ser verdade), então desisti dessa minha vontade.
Até que, ano passado, depois de me formar na faculdade, senti uma vontade muito grande de mudar a minha aparência, de alguma forma. Então comecei a ver algumas fotos de pessoas com cabelos coloridos e pensei "Porque não?", eu ainda tinha medo de não conseguir um emprego, mas já tinha meu intercâmbio planejado para esse ano, então poderia pintar, curtir meu cabelo colorido e depois pintar de castanho, se precisasse.
Mas aí veio a insegurança, eu nunca tinha radicalizado no meu cabelo assim (no máximo foram umas luzes um tom mais claro, quando tinha uns 14 anos), o que eu poderia fazer para não ser tão radical e eu não estranhar tanto? Resolvi pintar meu cabelo só na parte da nuca. Mantinha minha cor original (que eu adoro) em uma parte e coloria a outra, perfeito!
Então veio a parte difícil, a escolha da tinta. Eu estava completamente decidida que pintaria de roxo, entrei em grupos de cabelos coloridos no facebook, conversei com pessoas que já tem o cabelo colorido pra tentar decidir se eu usaria anilina ou iria atras de uma tinta/tonalizante. Uma bela tarde, resolvi ir até a Ikesaki pra ver as tintas e, talvez, já comprar a que usaria. Olhando as gôndolas vi as novas tintas da Alfaparf, a linha Creative Crazy Colors, nas cores roxo, rosa, vermelho e verde. Quando vi a verde (Ice Green) fiquei perdidamente apaixonada e não deu outra, deixei a ideia do roxo pra trás e levei comigo a caixinha do Ice Green.


O produto:
Esse produto é o Creative Crazy Colors da linha da Alta Moda da Alfaparf, na cor Ice Green. Dentro da caixinha vem o produto (com 120g), o manual de instruções e um par de luvas.


Ela é uma tinta turquesa com o fundo mais puxado para o verde. Tem uma textura consistente (parece creme de hidratação, mais firme) e vem em uma embalagem de pump, o que é ótimo, assim não precisa ficar colocando a mão dentro do pote ou sujar outra vasilha só para isso.


De acordo com as instruções, após a descoloração você deve aplicar o produto com um pincel ou com as mãos, deixar agir por 30 minutos e depois enxaguar com água corrente até que a água saia quase cristalina, mas que não deve usar shampoo ou condicionador.


Minhas considerações:
Primeiramente eu queria pedir desculpas por não ter a foto comparando ele descolorido com ele já turquesa, mas eu perdi a foto dele só descolorido D:
Esse foi o primeiro tonalizante que já usei, então não tenho como comparar com outro. Mas eu gostei muito mesmo dele. Com os 120g que vieram de produto consegui usar 2 vezes no meu cabelo, que é longo, e sobrou essa quantia que tem nas fotos.

Desculpem a qualidade, meu celular antigo era horrível >.<

Mesmo com a indicação de que não lavasse com shampoo após a tonalização, nas duas vezes o fiz e mesmo assim não senti que isso fez com que parecesse desbotado, ou mesmo que ficasse sem brilho. Na primeira lavagem demora bastante até que a água pare de sair azulada, e só após umas 4 lavagens que a água não fica mais colorida.
Mas mesmo  parecendo que a tinta toda iria sair enquanto eu tomava banho, esse tonalizante durou absurdamente no meu cabelo, só retoquei a primeira vez após 2 meses (e ele nem estava tão desbotado, foi mais porque eu iria viajar e queria o cabelo com mais brilho) e a segunda vez também somente após mais 2 meses e só porque eu queria testar outro produto. Achei incrível a duração desse tonalizante! E olha que lavo meu cabelo de 2 a 3 vezes na semana.

Era assim que estava após 2 meses, não mudou quase nada, só perdeu um pouco do brilho.

E eu gostei ainda mais porque ele tem um cheirinho maravilhoso de chiclete, que fica muuuuito tempo no cabelo. O cheirinho é bem suave e você só percebe se cheirar o cabelo, então não é algo que enjoe. Fora que ele faz uma leve hidratação enquanto tonaliza, e também é livre de amônia e de peróxidos.
E paguei R$ 17,90 na Ikezaki e, quando acabar o que tenho aqui, comprarei outro, com certeza!

O que acharam desse tonalizante? Usariam?
terça-feira, 18 de agosto de 2015 |

Todo mundo tem uma coleção - Mangás

Fui indicada pela Dai, do blog Ideias Trocadas, a dividir as minhas coleções com vocês. Eu tenho coleções de várias coisas, mas a primeira que revolvi mostrar é a que me causa mais orgulho, os meus mangás!


Peço desculpa pela baixa qualidade da foto, mas eu guardo toda a minha coleção dentro de gavetas em um quarto sem iluminação natural, e mover tudo isso para outro quarto ia dar um trabalho gigantesco.
Resolvi guardar eles dentro dessas gavetas porque não fica espalhado e assim não junta poeira e aumenta a durabilidade deles. E, para prevenir ainda mais que eles estraguem, os que tirei o plástico que normalmente vem, eu envolvi com um plástico parecido com o de sacola. Assim eles duram muitos anos.


Dentre os títulos que tenho, alguns são bem antigos, como Dragon Ball Z (que ganhei da minha vó) e outros mais atuais. Uma comparação bem legal são os mangás antigos e os atuais de Sakura Card Captors, tenho só 3 volumes do antigo, e mesmo o atual sendo muito mais bonito, o antigo é bem mais nostálgico.


Na minha coleção também possuo títulos muito conhecidos como Naruto, Bleach, Ouran High School Host Club, assim como títulos completamente desconhecidos e com poucos volumes ou de volume único como Wanted, Unordinary Life e Meru Puri (que é o meu xodózinho ♥)


Quase todas as minhas coleções estão incompletas ou porque eu acabei perdendo um volume, ou porque eu parei de comprar mangás, entre elas estão Nana (que falta só 1 volume para ficar completo), Ouran, Tsubasa Reservoir Chronicles, xXx Holic, Naruto, Negima (que faltam pouquíssimos volumes), entre outros.
Mas uma coleção que está completa e que me orgulho muito é a de Death Note. Graças à essa caixinha, que ganhei graças a um amigo, elas ficam protegidinhas, então as exibo na minha prateleira.

Atualmente tenho, por volta de, 400 volumes. Não lembro qual foi o primeiro e nem como começou esse meu vício por colecionar mangás, mas sei que não pretendo parar nesse número. Já tenho muitos títulos que quero em mente, só me falta a verba pra conseguir eles. Hahaha

E você tem uma coleção? Me conta nos comentários então qual é! Eu não vou indicar ninguém em especial para responder, então se quiser, sinta-se à vontade. Só me conta depois pra eu poder ir lá conferir.
Se você quiser que eu mostre minha coleção com ainda mais detalhes, só pedir nos comentários que posso fazer algo mais elaborado.

Beijos
domingo, 16 de agosto de 2015 |

Wishlist - Amigo Oculto

E ai gents!
Se teve uma coisa boa que o blog me proporcionou, foram as amizades que fiz graças à ele. E é justamente com essas amigas que, no fim desse mês, vai rolar um piquenique + amigo secreto pra matar a saudade. As moçoilas que vão participar dessa brincadeira são: Bruna Espinosa, Daiany Gomes, Manuella Firminy, Simone Montilares, Vanessa Dias e yo, óbvio!
Resolvemos fazer wishlist para dar uma luz pra quem nos tirou e não sabe bem o que dar (tipo eu, que ainda não sei o que dar pra minha amiga :x). O amigo secreto é bem simples, com presentes comprados ou DIY, entre 20 e 30 reais e muito amor. E as minhas sugestões são:
#1 Canecas divertidas: Porque eu AMO canecas divertidas, desenhadas, coloridas, temáticas. Até tenho uma ~pequena~ coleção e quero aumentar. Hohoho
#2 A garota no trem - Paula Hawkins: Eu estou namorando esse livro desde que eu estava no intercâmbio e começaram a fazer a propaganda do lançamento dele. Só esses dias que ele foi lançado aqui no Brasil e quero muito!
#3 Diário de John Winchester: Eu sou loucamente apaixonada por Supernatural e ainda não tenho esse livro. Sempre postergo e nunca compro.
#4 Mangás Aoharaido: É o meu mangá favorito e ainda assim eu não consegui comprar nem o primeiro volume. Se não me engano 3 volumes já foram lançados aqui no Brasil e ainda não tenho nenhum ToT
#5 Itens de decoração geek: Adoro itens de decoração, meu quarto tem vários, mas logo logo pretendo dar uma mini reformada nele e quero ainda mais coisinhas legais pra decorar. (Esse também pode ser em DIY.
#6 Painel de fotos: Sempre, sempre, sempre quis um. Pode ser de imã, de cortiça, qualquer um me faria muito feliz.
#7 Garrafa térmica: Preciso muito de uma pra poder levar água por aí, já que detesto beber água quente/temperatura ambiente, pra mim só serve uma térmica, normal não adianta porque "perde o gelo" muito rápido.

Essa wishlist foi só pra dar uma ideia pra quem me tirou. Independente do que eu ganhar, sei que vai ser com carinho e vai me deixar muito feliz.
Então, fiquem ligados aqui no blog, no canal das meninas, no snapchat (souzamanda-3) e no instagram que, no dia do encontrinho terão muitos vlogs, snaps e fotos no insta. Não perde não!
quinta-feira, 13 de agosto de 2015 |

Look do dia - Cerejeiras


Desde pequena sempre assisti muitos animes e, como é muito comum no Japão, na maioria dos anime são mostradas a árvores de cerejeira (ou Sakuras), já que elas são um dos símbolos de lá.
Aí esse ano descobri que aqui no Brasil, alguns parques tem algumas árvores de Sakura então semana passada fui ao Parque do Carmo com a Simone e a Carla para ver as sakuras e tirar algumas fotos.

Tirei essas com o meu celular

E já que, no último look do dia (link aqui), algumas pessoas pediram pra que eu fizesse mais, resolvi atender os pedidos e fazer de novo. Como estava muito sol e absurdamente quente, resolvi ir de um jeito que gosto de me vestir no dia a dia: calça jeans, uma regata de alça preta, camisa xadrez e tênis. Confortável, como eu gosto!


De acessórios usei dois colares, alguns anéis e um óculos que peguei emprestado da minha irmã. Nesse dia até me arrisquei com uma make que não costumo fazer, e até que ficou bonitinho.


Depois desse dia tive plena certeza, não sirvo pra ser modelo.. hahhaha Sou péssima pra ser fotografada, morro de vergonha, mesmo com uma amiga tirando as fotos.


Calça: Urban Planet | Camiseta regata: Forever 21 | Camisa xadrez: Marisa | Tênis: Ardene | Óculos: RayBan | Colares: Forever 21 | Anéis: Claire's
Algumas fotos foram tiradas pela Carla e outras pela Simone. Obrigada meninas, pelas fotos e pelo dia, foi muito divertido!



quarta-feira, 12 de agosto de 2015 |

TOP 5: Lugares que eu mais gostei de conhecer em Toronto

Quem me acompanha sabe que, recentemente, fiz um intercâmbio em Toronto, Canadá. Mesmo tendo ficado pouco tempo lá, consegui conhecer muitas coisas e muitos lugares legais, então hoje vim contar pra vocês os 5 lugares que mais gostei de ter conhecido.

5. Niagara Falls - Cataratas do Niágara

As cataratas são muito famosas por serem a divisa entre o estado de Nova York - EUA e a província de Ontário - Canadá. Ela literalmente separa EUA do Canadá.
Você consegue atravessar de um país ao outro de carro ou à pé, você só precisa levar o passaporte com ambos os vistos (no caso de estrangeiros) e pagar U$ 6,00. Dá para ver as cataratas de ambos os lados.
Quando viajei para Buffalo - NY tive a oportunidade de vê-la dos dois lados, já que fui de carro, e o lado canadense é bem mais bonito.
Você pode fazer também o passeio de barco pelo rio Niágara, mas como eu fui no fim do inverno, estava começando a descongelar e os passeios de barco só começaram uma semana depois de eu vir embora. T-T

E quando anoitece eles acendem as luzes das cataratas e fica a coisa mais linda do mundo! *-*

4. High Park

Como eu disse antes, fui no fim do inverno então não pude ver o parque nos seus dias mais bonitos, mas mesmo assim posso dizer que é um dos parques mais lindos que já vi na vida.
O parque é enorme, tem 161 hectares (cada hectare é igual a 10.000m²), e no diz que eu fui estava muito, muito frio então conheci só uma parte dele, mas valeu muito a pena.

3. Horton Tree Farm

Esse foi um dos melhores passeios que fiz enquanto estive em TO. Nessa fazenda, os donos dela, fazem um tour contando um pouco da história do famosíssimo maple syrup (aquele xarope que você vê os norte-americanos colocando em cima da panqueca) e vê também como ele é feito. Eu pretendo fazer um post contando mais sobre esse passeio.

2. Casa Loma

De acordo com o Wikipedia, Casa Loma significa "casa na colina" e, olha, a "colina" que você precisa subir pra chegar lá vale por uma semana de academia. Mas enfim, ela foi construída entre os anos de 1911 e 1914 e era morada de Sir Henry Pellatt e, por um tempo, foi considerada a maior residência da América do Norte.
Nela você conhece um pouco da história de Henry e da mansão. Você tem acesso aos 3 andares dela, ao subterrâneo e ao jardim (que é maravilhoso de lindo) e pode ver os móveis antigos, antigos armamentos e uniformes de guerra. É um passeio incrível.

1. CN Tower

Uma das maiores torres do mundo, nela você consegue ver toda a cidade de Toronto e, do andar mais alto, pode ver as cataratas do Niágara e até mesmo parte do estado de Nova York, em um dia de céu limpo. Ela tem 3 andares, restaurante, lojinha e ainda pode fazer o "Edge Walk", que é andar pela parte de fora da torre, preso por cabos de aço.
Apesar do meu leve medo de altura foi o melhor passeio que fiz (tanto que fui 2 vezes). É maravilhoso poder ver toda Toronto lá de cima, é tão bonito. <3

Esses são alguns dos lugares maravilhosos que conheci e logo vou fazer um post com lugares que gostaria de ter conhecido mas não tive a oportunidade.
Se vocês quiserem ver mais fotos, saber mais detalhes de algum desses lugares, me digam nos comentários que posso fazer um post mais específico.
Espero que tenham gostado!

terça-feira, 4 de agosto de 2015 |

Review - Sobrenatural: A Origem

ATENÇÃO, PODE CONTER SPOILERS!


Em 2011 eu fui apresentada à serie de filmes Sobrenatural (Insidious) e no dia 30 de julho estreou o filme Sobrenatural: A Origem (que é o terceiro filme da franquia) e eu, como uma pessoa que é loucamente apaixonada pela franquia não poderia deixar de ver, certo? Certo!
Então resolvi trazer pra vocês o que eu achei desse filme e a diferença dele pros dois anteriores.


Sinopse: "Em eventos anteriores aos apresentados em Sobrenatural, Sean Brenner (Dermot Mulroney) e a filha, Quinn (Stefanie Scott), são aterrorizados por entidades misteriosas. A especialista em fenômenos paranormais Elise Rainier (Lin Shaye) se envolve no caso e busca uma forma de livrar a família do demônio."
A primeira grande diferença desse, para os filmes anteriores, é a mudança no posto de diretor, que passou do James Wan para o Leigh Wannell (que também interpreta o personagem Specs nos filmes). Ele se manteve muito fiel às produções anteriores (já que ele também foi roteirista das anteriores), mas você consegue perceber sutis diferenças comparando com as anteriores, esse é bem mais dark, mas nada que atrapalhe ou que te faça pensar duas vezes se é ou não um filme da mesma franquia.
Outra diferença que eu, particularmente, achei negativa se comparado com os outros é que tem bastante enrolação no começo. Acho que perderam muito tempo contando a história da família Brenner, depois a história da Elise e depois estabelecendo um elo entre eles, pra depois começar a ação de verdade. Não sei se fizeram isso para o filme ter mais tempo ou se esse era realmente o plano, mas na minha opinião, podiam ter focado mais em outros pontos.

O que eu achei sobre o filme:
Muita, mas muita gente achou (inclusive eu) que esse seria um filme que daria sequencia ao Sobrenatural Capítulo 2, e esses mesmos se espantaram quando viram que não, que esse filme se passa pouco antes dos acontecimentos do primeiro filme.
Como eu disse pouco antes, eles pecaram pela enrolação, mas eu achei bem interessante terem contado um pouco da história da Elise e o elo que fizeram com os outros filmes, como ela conheceu Specs e Tucker e como eles começaram a trabalhar juntos. Elise, mais uma vez "viaja" para "the further" (que em tradução literal seria "o mais distante", que é onde Dalton fica preso no primeiro filme e o Josh no segundo) e, mais uma vez mostra a velha que aparece nos dois filmes anteriores, "a noiva de preto" e isso cria um elo com a morte de Elise no segundo filme.

Já a história da família Brenner eu achei mediana, meio clichê, a mãe morre, a filha tenta fazer contato e acaba atraindo espíritos mal intencionados. E a história do espírito que está atrás da Quinn eu achei muito boa, porque é bem diferente do que a gente já viu nessa franquia, não é algo que, normalmente, a gente esperaria vindo de Sobrenatural (apesar de, nesse ponto, eu já esperar tudo deles).
E, ao meu ver, a melhor parte do filme é o final, que é a especialidade deles. É um final em que você pensa "CARAL*** E AGORA?", com a volta de um personagem que muita gente queria ver de novo (pelo menos o meu namorado era louco pra que ele aparecesse de novo) e deixa uma enorme porta aberta e um enorme ponto de interrogação, o quarto filme será uma continuação do segundo ou do terceiro filme? Terá uma conexão os finais do segundo e do terceiro filme? FAÇAM LOGO ESSE FILME E MATEM A MINHA CURIOSIDADE!

Detalhes Técnicos:
Título Original: Insidious: Chapter 3 | Ano: 2015 | Gênero: Suspense, Terror | Duração: 100 min | Classificação: 14 anos

Bom, eu tentei ao máximo não dar spoilers sobre o filme, mas é impossível fazer um review sem contar nada. Espero que tenham gostado e que vocês assistam o filme, e me contem o que acharam!


domingo, 2 de agosto de 2015 |

Wishlist: Dra. Biju

Esses dias eu estava pelo instagram, vendo as fotos das pessoas que sigo e acabei achando um insta de uma lojinha super fofa de biju, a Dra. Biju e, como eu já estou desejando comprar bijus novas, resolvi entrar e ver se eu gostava de algo. Então eu dei por mim de que essa é a mesma loja em que a minha mãe comprou meu presente de aniversário do ano passado, que foi uma correntinha linda com o símbolo de farmácia, que é a minha área de formação.
E como essa lojinha tem um monte de coisas lindas, e o dinheiro está curto pra comprar tudo o que quero, resolvi fazer uma wishlist mostrando o que mais gostei.


1.Corrente crucifixo/ corrente gota: Amo corrente de crucifixo, mas só acho uns bem sem graça. Quando vi esse, me apaixonei. 
2.Corrente filtro dos sonhos: Nem preciso dizer, né? A imagem faça por si só! *-*
3.Pulseira Apache: Eu adoro pulseira, principalmente dessas que são várias em uma só e eu fiquei encantada por essa porque tem uns penduricalhos, umas pedrinhas e cheio de detalhezinhos. Amo!
4.T-shirt colar: Meus looks são bem simples, sempre. Não uso muitos acessórios, quando uso. Então essa camiseta com estampa de maxi colar da um charme pros looks.
5.Óculos Dior mirrored rosê: Cara, esse óculos... eu PRECISO desse óculos! ♥
6.Armação de grau Prada 112: Eu uso óculos já há 4 anos e, quando comprei a minha primeira armação, eu queria algo mais discreto, então comprei daquelas armações mais finas. Mas hoje em dia ela me incomoda bastante, agora estou louca por um maior e esse é lindo, com esse azul por dentro.
7.Armação de grau Chanel 68: É o mesmo esquema do anterior, mas o que mais me chamou atenção nessa armação, é que ela é quadradinha embaixo.

A experiencia da minha mãe com essa loja foi muito boa. A minha correntinha chegou dentro do prazo, super bem embaladinha, tudo muito fofo. Então assim que eu puder $$, comprarei alguns itens dessa lista, com certeza! ♥

Agosto: Mês do BEDA

Mais um post nas últimas horas do dia, êêêê! Acho que fico mais produtiva (com menos preguiça) esse horário... mas indo ao ponto principal do post...
Todo mundo aqui já ouviu falar do VEDA (Video Every Day April/August) alguma vez na vida, certo? Pois pensando nisso o grupo Rotaroots resolveu fazer o BEDA, que nada mais é do que Blog Every Day August, já que agosto é o blog month, por conta do dia 31/08 ser o blog day.
Já reparou que em 31/08 pode ser lida a palavra Blog? Esse é o motivo dessa data ser o Blog day

Tá, e porque eu to falando isso? Advinha!
É isso aí! Euzinha, a mestre em não manter regularidade em nada vai ~~~TENTAR~~~ postar todos os dias esse mês.
Bom, eu resolvi participar do BEDA porque ele foi sugerido como uma brincadeira, justamente pra tirar esse peso de "obrigação" de postar todo dia, se preocupando com divulgação, acessos e essas coisas e postando só pelo prazer de postar, de trazer conteúdo novo e interessante todos os dias.
Provavelmente os posts sairão por esse horário (últimos minutos do dia, primeiros minutos do dia seguinte, sem pressão) e eu pretendo trazer posts que estão no limbo da pasta rascunhos há um bom tempo, como posts de resenhas de produtos que já testei, sobre meu intercâmbio e por aí vai.
Eu espero que vocês me acompanhem por esse mês (e por muito mais tempo também, obévio!) e que gostem dos posts que estou preparando pra vocês!