sexta-feira, 22 de maio de 2015 |

Lente Criativa - Céu


Olha quem chegou com mais um projeto fotográfico.. eeeeeeeê!
Não, eu não desisti dos meus projetos fotográficos e já que todos os outros acabaram por motivos variados, eu entrei nesse novo e lindo projeto.
O Lente Criativa é um grupo do facebook e foi idealizado pela Yasmin de Carvalho. Esse projeto consiste em tirar fotos sobre o tema do mês, podem ser entre 1 e 10 fotografias, e o principal é ser criativo e fazer tudo com muito amor.

E o tema desse mês é Céu. Confesso que minha criatividade não foi muito bem utilizada nesse tema maaaaas, todas as fotos foram tiradas com muito amor. Algumas eu já tinha e outras foram tiradas especialmente para o projeto. Vamos à elas?

Nascer do sol entre prédios, visto da minha janela


O céu completamente azul, lindo, do inverno de Toronto.

 O céu por uma perspectiva diferente, a cima das nuvens.


Acho que essa foi uma das que mais gostei, em um dos poucos dias com céu aberto aqui em São Paulo.

Essas foram as minhas fotinhos. Agora você pode conferir alguns posts bem legais de outras meninas que também participaram do projeto: Vestindo Ideias, Paradise Of Dreams, Lemon Tea Please.
Espero que tenham gostado.
Beijos!
segunda-feira, 18 de maio de 2015 |

Top 5: Músicas de k-pop


Quem me conhece sabe que meu gosto musical é bem variado, vai do samba ao rock, passando pelos mais variados estilos musicais. Nacional ou internacional, não importa, desde que a musica seja boa.
E isso inclui as músicas asiáticas.
Quando eu era mais nova gostava muito de ouvir músicas japonesas, era basicamente isso que tocava no meu falecido mp3, mas essa "onda" passou e agora, alguns anos depois, graças à minha irmã eu conheci o k-pop, que nada mais é do que pop produzido e cantado (e dançado!) por artistas coreanos. Não vou entrar muito no assunto, mas o k-pop conta com músicas marcantes, danças super legais e maquiagens e figurinos lindos (e letras que nunca consigo cantar).
Confesso que foi MUITO difícil escolher somente 5 músicas, mas eu consegui! Então vamos à elas?

5. BTS - Danger
 
Eu gostei dessa música não só pela melodia/letra em si, mas pela dança. BTS é um dos grupos com as melhores, e mais difíceis, coreografias. Um dia eu irei aprender a dançar essa música.
4. Co-Ed School - Too Late
 
Um dos únicos (se não o único) grupo misto do k-pop. E por conta do preconceito, o grupo não vingou, infelizmente, e eles só lançaram 2 MV's (Music Video). Uma pena, porque o grupo era muito bom!
 3. Orange Caramel - My Copycat
 
Com certeza a música mais fofa e contagiante dessa lista. Toda vez que escuto dá vontade de sair dançando, no meio da rua mesmo (estou quase fazendo isso agora, escrevendo esse post). E eu não consigo me enjoar dessa música.. é muito fofa! *-* Fora o figurino que é uma gracinha.
2. VIXX - Eternity
 
VIXX é um dos meus grupos favoritos do k-pop e essa é a minha favorita, primeiro porque foi a primeira que eu ouvi, graças a um colega do meu grupo de dança, e segundo porque segue uma linha mais "dark" que, pra mim, é o carro chefe do grupo. Por mais que eles tenham outras músicas mais "normais" ou até mesmo mais "fofas", as músicas com um tom mais sombrio e profundo são as que mais gosto e as que mais identificam o grupo.
1. Block B - Nalina (Nanrina)
 
Block B é, sem dúvida nenhuma, o meu grupo favorito. Foi o primeiro grupo que ouvi todas as músicas e procurei mais a fundo. Não vou entrar em muitos detalhes porque quero deixar esse assunto para um futuro post. Eu, sinceramente não sei dizer o porque dessa música ser a minha favorita. Gosto da mistura do pop com o hiphop/rap, gosto do grupo, gosto da música, gosto da dança, gosto de tudo.. haha!
Menção honrosa: Bastarz - Zero for Conduct
   
Esse grupo é uma sub-unit (um "sub-grupo") do Block B. Assim que ouvi essa música caí de amores por ela. Resolvi colocar ela aqui porque eu PRECISAVA citar ela, mas não sei se ela se encaixa no meu top 5 (na verdade não consegui decidir entre todas e arranjei uma desculpa para colocar 6). Ela segue a linha de pop + hiphop/rap, mas difere dos outros grupos. Só que ao mesmo tempo, quem escuta, logo lembra de Block B. Confuso, né? Eu sei, nem eu entendo Hahaha!
Bom, como vocês perceberam, a maioria dos grupos é masculina. Não sei porque, mas em qualquer estilo musical, em qualquer idioma, a minha preferência é por grupos/cantores masculinos. Não que eu não goste de grupos femininos, adoro, mas minha preferência é por eles! <3
Essa ideia eu "roubei" da Simone do Agridoce Cereja e estou pensando em levar adiante. Estou pensando em fazer um top 5 de grupos masculinos e um top 5 de grupos femininos, o que vocês acham?
E me digam nos comentários, qual o seu top 5 de músicas de k-pop? E se você não conhecia ainda, gostou? Pretende escutar mais? Espero que sim! ;)

Beijos.
quinta-feira, 14 de maio de 2015 |

Canada Experience: Meu Intercâmbio


Como eu disse já em alguns posts, alguns meses atrás eu fui para o Canadá fazer um intercâmbio e esse, é o primeiro post da série Canada Experience, onde vou contar mais detalhes sobre a escola em que estudei, pontos turísticos que visitei, acomodação, preços e tudo mais. Mas esse post vai ser só uma introdução.
Bom, eu resolvi fazer essa série de posts (mesmo tendo tantos por aí sobre o assunto) porque cada experiência é uma experiência, fora que a maioria é sobre High School (ensino médio) e o meu intercâmbio foi um curso de inglês.
Eu fui para Toronto - CA e fiquei 8 semanas, eu escolhi essa cidade porque prefiro cidade grande ao invés de cidades mais do interior, fora que as cidades mais ao norte são muito mais frias e eu fui no ultimo mês do inverno. Ah, e eu fui pela IE Intercâmbio.
Decidi por Toronto por vários motivos, eu sempre quis ir para o Canadá, nunca considerei ir para qualquer outro país, mas a dúvida que surgiu foi "qual cidade?". Meu pai já tinha ido para Toronto e me falou maravilhas da cidade mas, pesquisando um pouco, vi que Vancouver é o "paraíso" para quem pratica/gosta de esportes e aí surgiu a dúvida. Mas como sou uma "garota de cidade grande" o fato de Toronto parecer mais com São Paulo me atraiu mais. Fora que eu queria muito conhecer as cidades subterrâneas.
A escola que eu decidi estudar foi a KGIC - King George International College e eu escolhi essa escola porque ela é uma das únicas (se não for a única) que, quando você faz o teste de nivelamento no primeiro dia, eles te nivelam por habilidade. A escola vai do nível 1 ao 6 e é dividido em gramática, leitura e escrita, escuta (não sei como se traduz "listening") e comunicação, então, por exemplo, você pode ficar no nível 2 em uma habilidade, no nível 3 em outra e por aí vai. E eu gostei porque nem sempre você está no mesmo nível em todas as competências, sem contar que, dessa forma, você conhece mais pessoas em salas diferentes.
Já a acomodação foi bem difícil decidir porque em casa de família você tem que seguir as regras da casa, comer a comida que eles comem (o que é difícil pra mim, já que sou meio chata para comida) e nem sempre a família é legal, mas você já tem as 3 refeições inclusas no pacote (café da manhã, almoço e janta), eles lavam sua roupa, você tem um quarto só seu (na grande maioria dos casos) e você pode melhorar o seu inglês interagindo com a família. Já em residência estudantil (ou dormitório) você precisa comprar tudo para "sobreviver", itens de limpeza, comida e etc, nos quartos variam de 2 a 4 pessoas, mas você pode conhecer mais pessoas de diferentes nacionalidades, conhecer novas culturas e tudo mais (não vou entrar em detalhes pro post não ficar gigantesco, mas farei um post separado só para falar da acomodação). Enfim, como eu ia ficar 8 semanas, resolvi ficar 4 semanas em casa de família e 4 em dormitório, para conhecer ambos e depois poder dizer com certeza o que eu prefiro.

Esse post foi beeem resumido, para não ficar gigantesco. Em outros posts darei mais detalhes da escola, das acomodações e o que eu achei de tudo. Se você tiver qualquer pergunta, faça nos comentários e eu terei o maior prazer de esclarecer pra você!
Beijoos
segunda-feira, 11 de maio de 2015 |

Book Club: 10 Livros Que Eu Compraria Julgando Pela Capa


Depois de meses eu, enfim, voltei com o projeto do Book Club, êêêê! E, durante esse tempo, nós resolvemos que, além de uma resenha literária por mês, também teríamos um post extra por mês podendo ser uma TAG ou um assunto aleatório. Nesse mês o assunto é Julgando o livro pela capa. Como eu nunca comprei um livro só a julgar pela capa (só porque me falta dinheiro, porque senão..) eu resolvi mostrar os 10 livros que eu compraria só pela capa. Escolhi todos os livros sem ler a sinopse de nenhum (fora os que já conheço), então não faço ideia se a história é boa ou não, mas eu compraria só para ter enfeitando a minha estante.


1. Uma curva no tempo - Dani Atkins
Eu adoro capas desenhadas, por mim todos os livros podiam ter capas desenhadas. Mas o que me chamou a atenção além das cores foi a frase "E se a vida te desse uma segunda chance?", eu gosto de livros que fazer a gente pensar e tal, e eu leria esse livro só por isso.
2. A menina submersa: Memórias - Caitlin R. Kiernan
Amo livros de capa dura com a lateral colorida, ficam lindos na estante. O título me chamou bastante a atenção, mas nunca ouvi falar, compraria pelos detalhes da capa que achei super legal.


3. Assassinato no expresso do oriente - Agatha Christie
Amo capa desenhada e morro de vontade de ler Agatha Christie, com certeza compraria sem pensar duas vezes.
4. Como ter uma vida normal sendo louca - Camila Fremder e Jana Rosa
"Dicas para lidar com as diversidades e situações do universo feminino", me deixou absurdamente curiosa para saber o que tem escrito nessas páginas!


5. Saga Senhor dos anéis - J. R. R. Tolkien
Nunca gostei muito de Senhor dos Anéis nem do filme, nem dos livros, mas compraria essa edição porque ficou muito bonita, eles realmente capricharam nessa!
6. Guia mangá de Bioquímica - Masaharu Takemura
Pra quem ainda não sabe eu sou farmacêutica e, na faculdade eu me apaixonei por bioquímica e desde sempre sou apaixonada por animes/mangás. Então junta duas paixões em um livro só, mais uma capa fofa dessas.. adeus dinheiro.


7. Se eu ficar - Gayle Forman
Confesso que desse eu roubei, porque já vi o filme.
Não sou fã de capas de livro com fotos do filme ou de pessoas porque limita um pouco a imaginação, logo que você ler a descrição do personagem, você encaixa o ator nesse personagem, ao invés de criar uma imagem "sua". Mas desse eu gostei porque achei o filme tão fofo e, sei lá, mesmo sem ter lido o livro acho que eles se encaixam tão bem nos papéis..
8. O chamado do cuco - Robert Galbraith
Duas palavras: capa desenhada. Essa paisagem é linda, as cores, tudo e ainda por cima esse livro foi escrito pela J.K. Rowling (Robert Galbraith é um pseudônimo) e eu amo os livros dela.


9. Assassin's Creed: Barba Negra, o diário perdido - Christie Golden
Quando eu vi esse livro na Saraiva eu quase pirei. Primeiro porque é de Assassin's Creed e eu AMO AC e segundo porque o livro é de capa dura, com detalhes em "ouro envelhecido" em alto relevo e tem o símbolo da ordem dos assassinos na capa, realmente parece um diário. Uma pena que esse livro custe 120 dilminhas.. meu bolso chora.
10. Leather-bound classics collection Barnes & Noble - Vários autores
Essa é uma coleção de livros clássico, com capas dura de couro, feita pela livraria norte americana Barnes & Noble. Todos os livros tem capa dura revestida em couro, com desenhos em alto relevo e páginas com as laterais coloridas. Possui exemplares de clássicos como: Peter Pan, Alice no país das maravilhas, Contos os irmãos Grimm, Drácula, Contos de Edgar Alan Poe, Sherlock Holmes, entre outros (para ver mais títulos, clique aqui). Por sorte, a maioria desses exemplares vendem aqui no Brasil e podem ser achados na Saraiva ou na Livraria Cultura (não sei se tem em outras, nessas eu tenho certeza) por valores que vão de R$ 30 à R$ 80 (dos que já vi), mas todos estão em inglês. Pretendo ter uma estante cheia desses livros porque são os livros mais lindos que já vi! <3

E você, tem algum livro que já comprou ou compraria só pela capa?

Confira o post das outras meninas do projeto e veja outras capas lindas que surgiram.
terça-feira, 5 de maio de 2015 |

Resenha: Moisture Rescue - Hidratante Oil-free Garnier


Nunca fui uma pessoa de cuidar muito da pele do rosto e, muito menos, de passar hidratante todo santo dia, principalmente pelo fato da minha pele ser oleosa e eu detestar ficar com a pele grudando depois de usar um creme para o rosto. Mas assim que cheguei no Canadá e me deparei com a temperatura de -20ºC e senti a minha pele muito seca, tão seca que repuxava, decidi que era hora de começar a passar um hidratante.
Depois de procurar um pouco, no Walmart eu encontrei esse hidratante da Garnier. Por ser um gel oil-free, ele é indicado para peles de mistas a oleosas.


O que diz a marca:
Garnier Moisture Rescue captura o poder antioxidante do líquido da fruta para repor a hidratação da pele para proteger a pele de agressores externos, como os efeitos ressecantes do sol e vento. Com vitamina E, esse super leve gel-creme é instantaneamente absorvido para ajudar a manter a barreira de hidratação da pele, protegendo contra o ressecamento.
Resultados: Instantaneamente: A pele parece macia e suave. Mantém hidratado por 24 horas
Com uso contínuo: A barreira de hidratação da pele é fortalecia e a pele fica mais saudável.
Modo de uso: Aplique gentilmente no rosto de manhã e de noite. Excelente base (primer) para maquiagem.
Fatos da formulação: Dermatológicamente testado. Não oleoso, 100% oil-free. Não comedogênico, não obstrui os poros. Testado contra alergias.
Tradução livre, feita por mim.

Lista de ingredientes


 O que eu achei:
Eu realmente senti que ele hidrata na primeira aplicação. A minha pele estava muito ressecada, mas depois de uns 5 dias usando, ela já estava hidratada, macia e aparentava bem mais bonita. E com o uso contínuo ele também preveniu que a minha pele perdesse a umidade e voltasse a ficar ressecada (mesmo nos dias em que eu esquecia de passar). Também testei usar ele antes da maquiagem sem usar um primer e realmente não deixou a minha pele oleosa e nem fez com que a maquiagem derretesse mais rápido, pelo contrário, até segurou por mais tempo.
Ele tem uma consistência firme, tipo aqueles géis para cabelo, mas é super gostoso de passar, deixa a pele bem refrescada e tem um cheiro muito gostosinho, que não é forte (minha alergia agradece), parece um pouco cheiro de uva verde.
 
No potinho vem 50ml (50g) e eu paguei mais ou menos $16 dólares canadenses por ele no Walmart de Toronto. Mas você também pode comprar em qualquer farmácia de lá (Shoppers, Rexall) ou nos Estados Unidos (Walgreens, Duane Reade, CVS) por aproximadamente $8 dólares americanos.
Você provavelmente pode achar para vender no eBay, mas não tenho nenhum vendedor para recomendar, é por sua conta e risco.

E o que você achou desse hidratante? Ficou com vontade de testar?
Beijos
sexta-feira, 1 de maio de 2015 |

Eu voltei!

"Eu voltei, e agora pra ficar. Porque aqui, aqui é o meu lugar."

Oi geente. Quanto tempo, né?
Primeiro eu queria pedir desculpas (mais uma vez) por ter ficado tanto tempo sem postar.
Como eu falei no último post, eu estava no Canadá fazendo um intercâmbio. Mas a minha internet lá era horrível, então eu não conseguia fazer o upload das fotos para fazer os posts. E o meu dia era muito corrido para eu poder ir em algum lugar com uma internet melhor fazer isso.
Mas agora já estou de volta e com muitas novidades, muitos posts legais pra vocês. Eeeeeeee \o/
Então, a partir de hoje toda terça vou fazer uma resenha de algum produto de beleza (comprei vários, bem baratinhos e muito bons) e às quintas farei posts contando sobre o meu intercâmbio e sobre o Canadá. E nos outros dias farei posts sobre os outros temas que já abordo aqui no blog. Não prometo post todos os dias, mas prometo tentar trazer pelo menos 3 posts na semana. Espero que vocês continuem me acompanhando. 

Beijos